06 outubro 2016

Vivo do teu lado noite e dia



São brisas perfumadas que anseio
Encontrar nas páginas de cada dia
Mas muitas vezes há o receio
Que lhes falte a cor d'alegria
Por isso elevo mais a fasquia
E acrescento novas cores
E o perfume das flores
A este livro que te escrevo.
Onde tudo a que me atrevo
Vivo, do teu lado, noite e dia!


06/10/2016
Joaquim Antero Oliveira