27 outubro 2012

Esplendorosas alvoradas

 

Foto0246

 

Mesmo após sentidos prantos

Podem os olhos, revelar, sorrindo

Tão docemente, os seus encantos

Tal como após tempestuosas madrugadas

Nasce o Sol em esplendorosas alvoradas

 

Autoria:

Joaquim Antero Oliveira

20 outubro 2012

Minhas mãos, nuas…

 

 

Cpiadecoraonalua-1

 

Minhas mãos, nuas...

Desertas, geladas...

Aguardam pelas tuas

Todas as madrugadas

Minha boca fechada

Silencia a saudade

Duma doce alvorada

Morta na obscuridade

Meus olhos, náufragos

Num horizonte dourado

Aguardam, os afagos

Dum olhar apaixonado

Meu coração continua

Batendo acelerado...

Mesmo quando sob a lua

Não te tenho do meu lado

Autoria:

Joaquim Antero Oliveira

19 outubro 2012

Vou apagar os meus medos

Foto0122

 

 

Vou apagar os meus medos,

Substituindo-os por mil cores.

Não quero mais esses segredos,

Que destroem minhas flores.

Plantarei, densos, arvoredos,

Nas colinas das minhas dores,

Onde morrerão os enredos,

Das histórias de mil amores.

Pintarei em cada alvorada,

Os novos sonhos, a realizar,

Com esperança redobrada,

De um a um, os concretizar.

Viverei, semeando o meu melhor

Pois só assim, colherei, AMOR!

 

Autoria:

Joaquim Antero Oliveira