26 setembro 2011

Resgate…

1548502azn69860ig

 

 

No contínuo Inverno em que vivia

Não havia Sol para me aquecer

Vivia somente, dia após dia...

E, até os sonhos, estava a perder 

 

No árido terreno dos meus dias

Onde pouco, esperava, ver nascer

Semeaste um lindo jardim d'alegrias

Perfumando os escombros do meu ser

 

Transformaste o amargo em doce

E de todo o tempo, fizeste Primavera

Pintaste o presente como se fosse

 

Uma tela viva repleta de cor

Deste todo o tempo a uma quimera

Para se tornar um lindo Amor

 

Autoria:

J Antero Oliveira