27 agosto 2011

Quando, entre o olhar, brilha o amor!

Foto2779

 

Na matinal neblina… O Sol se perdeu…

E o mar… no areal, as algas largou…

Em teus braços, Amor, entreguei quem sou

E tudo, que por ti, em meu coração cresceu

 

Ofereci-te, a minha Alma, de sonhador…

E as sementes que germinam no coração

Que mais querer, se a vida é uma canção?

Quando, entre o olhar, brilha o amor!

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

06 agosto 2011

Fechei os olhos

 

 

 

Fechei os olhos, por sentir-te…

Entre os braços de minha Alma

Fechei os olhos, por ouvir-te…

Sussurrar ao vento o que me acalma

 

Autoria:

J. Antero Oliveira