17 maio 2011

Suspiro

raining-1

 

Sufocam-me os silêncios perdidos…

As sílabas das palavras não ditas

Aquelas que jamais foram escritas

Nos versos, agora esquecidos...

Sufocam-me os sentimentos doridos

As longas horas, passadas, prescritas

Os gritos calados, as vozes malditas

Que me fazem até, perder os sentidos

Sufocam-me, os sonhos, vencidos

Os alicerces sobre areia construídos

Os olhos abertos que nada vêem…

As mentes, que em nada, crêem…

Sufoca-me até o ar que respiro

Mas… porque vivo… Suspiro!

 

 

Autoria:

 

J. Antero Oliveira