24 abril 2011

Para ti querida… Sempre viverei

Fadas_1102016384_3

 

Procuro na brisa a frescura

A doce, cor… do teu olhar

Essa mesma, branca, tão pura

Que apaga a dor e faz sonhar

 

Procuro, na noite, tão escura

Uma luz para te encontrar

Nem a Lua com sua brancura

Veio… para a noite iluminar

 

Tudo o que encontro é incerteza

Realidade que não quis sonhar…

Mas sempre, com melhor sonharei!

 

Ainda, que não encontre, a certeza

Ainda, que a luz, me possa faltar...

Para ti  querida… sempre viverei!

 

Autoria:

 

J. Antero Oliveira

15 abril 2011

É Primavera

2daanvt

 

 

Na melodia do canto dos pardais

Acompanhada pelo sussurrar do vento

Vens Primavera dar contentamento

Neste dia de encantos surreais

 

Vens vestir de rubro os roseirais

E de sonhos o meu pensamento

Mas, teu maior encantamento

É o perfume de tempos ancestrais

 

É a vida que trazes em cada flor

A natureza em pleno esplendor

Até as águas do riacho cantam

 

Melodias que a todos encantam

Alegrem-se, amigos, não é quimera!

É tempo de sorrir, é Primavera!

 

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

09 abril 2011

Além do silêncio, um alegre viver

mar%20e%20ceu

 

 

Estendo, meus dedos, sobre o papel

Duma página, branca, tão pura

Deposito nele, todo sabor, do mel

Que floresce, desta Alma, tão escura

 

Rabisco, meus sentimentos, sem fel

Semeando, doces flores, na frescura

Da manhã, que me viu, num corcel

Cavalgando, veloz, à tua procura 

 

Nas margens verdejantes dum rio

Sob o luar, num sonho, fugidio…

Sobre as ondas, revoltas, do mar

 

Conquistando, ao tempo, o sonhar

Perpetuando somente este querer...

Além do silêncio, um alegre viver!

 

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

03 abril 2011

Histórias

 

6q8so3 

 

Teus raios ó ardente sol de Inverno

Me aquecem como no pico do Verão

Teus braços se estendem pelo eterno

Murmurar das ondas quando vão...

 

À nossa praia, num momento terno

Ecoando ao mundo a nossa canção

Enrolando-se num abraço fraterno

Juntado, nossas almas, com emoção

 

Mas desse abraço só restam memórias

E alguns traços rabiscados num caderno

Revelando docemente nossas histórias…

20/03/2011

Autoria:

J. Antero Oliveira