24 março 2011

Voz de minha Alma

Sky Horse

 

Ó inquieta voz de minha Alma

Quem é que te acalma?

- Sou eu! Sou eu que te sigo,

Caminhando discreto,

Embrenhado nas entrelinhas,

Das palavras que escrevinhas.

Sou quem dá nome e sentido

A esta vida que tens vivido.

 

- Ó sentimento lindo!

Porque estás escondido?

Não te vás, vem comigo.

Não me faças sentir perdido...

Revela-te, não te escondas,

Abandona essas sombras,

Sobrepõe-te às palavras,

Embriaga meu ser...

Minha vida faz florescer.

 

Ó voz de minha alma!

Que brota do meu peito,

Mantém-te pura e calma,

Semeia com preceito.

Para que a tua voz,

Floresça em poesia,

Nas margens do rio que se esguia

E o transborda de alegria.

 

Autoria de:

26/04/2010

J. Antero Oliveira

19 março 2011

Num Poema

e9869ae4

 

Fecho os olhos, faço um poema

Na aurora do teu olhar

Na incerteza num dilema

Se te digo... Vem me amar!

 

Fecho os olhos, escuto o tema

Que um dia me fez sonhar

A lembrança não é pequena

Mas muito ainda, te quero dar

 

Fecho os olhos por te não ver...

Além dos sonhos, meu bem-querer

Ainda que do meu lado, a morar...

 

Fecho os olhos para te sentir

Dentro do coração a florir

E num poema, a ti me entregar

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

11 março 2011

Silêncios…

TRES_ANJOS80por_cento

 

Na madrugada, quero falar-te

Mas da minha boca, nada sai

O silêncio abafa a minha voz!

 

Na madrugada, quero escutar-te

Mas da tua boca, nada sai...

Só há silêncio, entre nós!

 

Talvez um lápis, na sombra dos seus traços

Revele a dor… Da falta dos teus abraços

 

Talvez um lápis pinte uma alvorada

Onde possa amar-te… Ó minha amada!

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

05 março 2011

Renascer

voar

 

Na escuridão duma noite fria

Até a Lua se recusou aparecer

Preferiu, esperar pelo dia...

E nos braços da alvorada, florescer

 

Nessa escuridão, só uma luz irradia

Da esperança, num novo amanhecer

Na certeza, que é do amor, a magia

Que me faz, pelos sonhos, renascer!

 

Autoria:

J. Antero Oliveira