13 janeiro 2011

Fazendo renascer de novo esperanças

 

Imagem87

 

Onde chegam os braços do mar?

Onde pousam seus dedos, ao anoitecer?

Seu calor se perde sem queixume ao luar

Seus raios esmorecem, sem morrer

Pois noutro dia voltam a nascer

Pois em teus braços, querem se entregar

Aí onde os lírios vão florescer

Aí onde teus olhos vão descansar

Nesse doce leito que é o teu mar

Nesse horizonte onde findam os dias

Onde desaguam as ondas do teu olhar

E se abraçam as noites a longos dias

Onde naufragam fortes lembranças

Fazendo renascer, de novo esperanças

 

Autoria:

J. Antero Oliveira