15 agosto 2010

Deslumbre do Luar

 
 1969122 BIRDS

 

Meus olhos dormem, ainda que abertos

Meus lábios secam, com sede de ti

Meu coração bate forte, em caminhos desertos

Meu corpo se desvanece nesta ausência de ti

Nesta bela noite de luar

Não procuro o brilho das estrelas

Mas sim, o encanto reluzente, de teu olhar

Não espero uma brisa de verão...

 

Desejo a brisa, do teu respirar...

As ondas se perdem no mar

Todo o vento se desvanece no ar

Até o sol, brilhante, desmaiou

Ao sentir o deslumbre do luar

 
Autoria:
 
J. Antero Oliveira

07 agosto 2010

O sol e a Lua

Imagem2
 
 
 
Pela minha, entreaberta janela
Observo fascinado, o sol nascente
Ele trás do seu lado, imagem bela...
Duma lua, em quarto crescente…
 
Ó dia que és  belo e triste,
Tens hoje a companhia daquela,
Em quem, o oculto, persiste...
Guarda-a como a uma estrela…
 
Pois te ladeia, a lua pura...
Ela não te aguarda, e vai…
Ao encontro, doutro quadrante…
 
Deixa-nos na  noite escura,
Logo que o sol cai...
Mas noutro dia vem, seguramente!
 
 
Autoria:
 
J. Antero  Oliveira
 

Um pedaço de mim

addslu
 

Entre o sol e a lua, existem:

Dias e noites, memórias sem fim;

Páginas de vida, sentidas de alguém

E sonhos... que não cabem em mim

 

A distância, que os separa, está além

Do efémero, algures entre princípio e fim

É um vazio, de todos e de ninguém...

Espaço onde, guardo um pedaço de mim!

 

Um pedaço que, já não é meu...

É teu, querida, e também

De quem, de ti floresceu!

 

Floresceu, de ti, de mim...

Com a infinita luz do além

Que criou, este amor, sem fim.

 

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

A entrega

 

 

 

Quantas estrelas, tem o céu?

Quantas algas, tem o mar?

Tem tantas, que não sou eu,

Quem as vai conseguir contar

 

Quanta luz, delas, resplandeceu,

Naquela, longa noite, sem luar?

Quanta vida, delas floresceu,

Sob as águas, desse mar?

 

Foi luz, foi vida, que nos cobriu

Com um manto, como nunca se viu

Foi lírio, foi rosa a desabrochar…

 

Foi encanto, partilha, emoção

Momento, que entreguei o coração,

E a minha vida, para te amar!

 

Autoria de:

J. Antero Oliveira