03 julho 2010

Nessa Estrada

Nessa estrada, cuja calçada
Reluz o brilho, da tua luz
Revelando este trilho, que me conduz

Nessa estrada, cuja calçada
Amortece, os passos e dá norte
A esta Alma, cansada, e a faz forte

Nessa estrada, cuja calçada
Testemunhou, em tempos, a tua chegada
E te guiou, com os ventos, na retirada

Nessa estrada, cuja calçada
Me levou, num sonho, apaixonante
E me deixou, esta realidade, ofuscante

Nessa estrada, cuja calçada
É tudo, o que tenho sob os pés
E no coração, estás tu... Porque não vês?

Nessa estrada, cuja calçada
É a minha vida, a minha morada.



Autoria de:
J. Antero Oliveira