24 junho 2010

A minha Sereia

Cai a noite, ergue-se a Lua
Sob um manto, estrelado
Vou caminhando, pela rua
Desejando-te, do meu lado

Levo no peito, lembrança tua
Dum momento,abençoado
Sigo, no silêncio, de alma nua
Com o coração, enamorado

Me perco, nas sombras, embrenhado
Me encontro, pelas estrelas, iluminado
Porque te busco, caminho, junto ao mar

Cujas ondas, correm, pelas areias
E o sangue, que me corre, nas veias
Me dá vida, para te amar!

Autoria de:
J. Antero Oliveira