26 dezembro 2010

Passadas sim, mas não em vão!

38337_14507n 

 

Naufragando, meus olhos, tristes estão

Vertendo do peito, lágrimas salgadas

Tentando sem jeito, apaziguar o coração...

Convertendo histórias em águas passadas

 

Passadas sim, mas não em vão!

Pois as páginas do livro imaculadas

Onde vou guardar com emoção

O encanto de duas almas enamoradas

 

Perpetuarão escrita a voz do coração

Ao ritmo melodioso daquela canção…

Do rio correndo pela encosta do monte

 

Da ave cantando e voando sobre o mar

Do que nos encheu a alma e fez sonhar...

Projectando vida para além do horizonte!

 

 

Autoria:

 

J. Antero Oliveira

18 dezembro 2010

Eterno sonhador

 

A

 

Porque sou um eterno sonhador

Que se perde no azul do horizonte

Escrevo o que me vai na alma

Com o doce perfume duma flor

Cujo brilho e cor, dão vida ao monte

Que me embala com a sua calma

Te escrevo em versos de amor

Para que a voz do coração te conte

O sonho e o desejo que vai na palma

Da mão que se estende sem pudor

Ao encontro de quem tem de fronte

Entregando simplesmente, esta alma

Esperando que a recebas com o olhar

Desse coração que tanto me faz sonhar

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

14 dezembro 2010

Hoje sonhei…

Imagem179

 

Hoje sonhei que estava

Dormindo em teus braços

Quando notei que caminhava

Seguindo os teus passos

 

Foi um sonho que realizava

O caminho em simples traços

Onde uma flor perfumava

O coração com fortes laços

 

Foi um sonhar acordado

Deste coração enamorado

Foi sentir na realidade…

 

A essência duma flor

O florir da felicidade

Na partilha deste amor!

Autoria:

J. Antero Oliveira

04 dezembro 2010

No dia que nasceu o meu viver

 

204ac1

 

Pela minha janela entreaberta
Entra hoje uma luz diferente
Este ar que respiro me desperta
Para o teu perfume docemente...
Tua presença ausente é certa...
Neste coração, teu loucamente!
Num dia que nasceu sem querer
No dia que nasceu o meu viver!

 

 

Autoria:

 

J: Antero Oliveira

27 novembro 2010

Sou feliz

 

borboleta

 

Sou feliz porque vejo ao longe

Uma gaivota voando sobre o mar

Sou feliz porque ontem e hoje

Vivi simplesmente para te amar

 

Sou feliz porque me sinto a voar

Entre os sonhos e a realidade

Sou feliz porque me quero doar

Nesta vida para a eternidade

 

Sou feliz porque em mim existe

Uma doce lembrança que persiste

Em dar-me coragem para lutar

 

Sou feliz porque tu existes!

Mesmo quando não me ouvistes

Mesmo quando estou a sonhar!

 

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

24 novembro 2010

No silêncio da noite

 

Imagem84

 

É no silêncio da noite

Que te espero sem dormir

Abrindo caminho que possas seguir

É no silêncio da noite

Que te vejo com clareza

pois é interior a tua beleza

É no silêncio da noite

Que te falo de amor

Como quem cheira uma flor

É no silêncio da noite

Que te escuto de verdade

Te dedicando a minha liberdade

É no silêncio da noite

Que escutando a nossa canção

Te entrego o meu coração

É no silêncio da noite

Que me perco aqui

Nesta procura do caminho

Que me leve até ti!

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

20 novembro 2010

Se eu fosse…

 

 

Se eu fosse uma flor

Te oferecia o perfume

E a beleza da sua cor

Se eu fosse uma brisa

Te refrescava com o ar

Que o calor suaviza

Se eu fosse o luar

Abraçava-me ao dia

Para sempre te acompanhar

Se eu fosse chuva

Cairia de mansinho

Para que caminhando sob ela

Sentisses o meu carinho

Sendo eu um simples mortal

Te dedico a minha vida

Ainda que haja alguém igual

Serei teu até na despedida!

 

Autoria de:

J. Antero Oliveira

19 novembro 2010

Lápis de grafite

 

Sob os meus dedos mantenho

Um pequeno lápis cuja grafite

Revela em palavras ou num desenho

Tudo o que minha alma transmite

 

Pode ser um simples texto ou poesia

Uma paisagem ou desenho abstracto

Pode até ter a frescura da maresia

Pode ser tudo ou nada de facto

 

Por vezes desliza sobre o papel

Sem saber o caminho a seguir

Mas sempre deixa um rasto de mel

 

Pois tudo o que desejo ardentemente

Quero transmitir-te eternamente

Para que sempre vivas a sorrir!

 

Autoria de:

J. Antero Oliveira

24 outubro 2010

Tem dias…

 

5b1yj7

 

Tem dias que me guio pelas estrelas

Tem outros que sou levado pelo luar

Mas os que se perpetuam nas telas

São pintados com o brilho do teu olhar

 

Tem dias

Ainda que desperto

Por ter-te perto

Me sinto a sonhar

 

Tem dias

Que navego sonhando

Como uma ave voando

Sobre as ondas do mar

 

Tem dias

Quando à noite me entrego

Me liberto do ego

Vivo só para te amar

 

Tem dias que existo

Tem dias que não esqueço

Olho em frente, não desisto,

De ser feliz, porque mereço

 
 
Autoria:
 
J. Antero Oliveira
 
 

16 outubro 2010

Fantasias e Sonhos a florescer

 

 

 

 

Seds_of_fate

 

Mais um ano a terminar

E uma história para escrever

Dum perfume que me fez sonhar

E um brilho que me fez nascer

Foram horas e dias que vi passar

Entre vidas, corações e querer

Foram tardes e noites a amar

Fantasias e sonhos a florescer

Num prado de lírios em flor

Cuja cor e perfume me enfeitiçou

Na praia sob um sol abrasador

Cuja luz, num sonho, me guiou

À noite, sob o encanto do luar

Onde, todo o céu se iluminou

E viu, nosso amor desabrochar!

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

08 outubro 2010

É tempo de Agir

 

imagem  12

 

É tempo de reflectir

É tempo de partilhar

Fechar os olhos e sentir

Abrir o coração e amar!

 

É tempo de sorrir

É tempo de chorar

Deixar o amor fluir

Ganhar coragem e lutar!

 

É tempo de ouvir

É tempo de falar

A chuva a cair

E a natureza salvar!

 

É tempo de querer

É tempo de acreditar

Olhar em frente e viver

Ter esperança e sonhar!

 

 

É tempo de construir

É tempo de ser

Ambicioso e AGIR!

 

 

Autoria:

J. Antero Oliveira

25 setembro 2010

Ventos de Outono


outonovermelho



 


Nestes dias minguantes
Em que prevalecem as noites
Procuro as estrelas distantes
Mas só há nuvens nas noites
São os ventos de Outono
Que sopram sem cessar
São sonhos que pouco a pouco
Contigo quero realizar
São gotas de chuva transparente
Que refrescam nosso ambiente
São lágrimas de despedida
Dum Verão que está de partida
São certezas e fantasias
Pequenos textos, poesias
São retalhos de uma vida
Que juntos dão cor e textura
Às páginas de amor desta vida
Passada, presente e futura...

 


Autoria:
 
J. Antero Oliveira